Archive for Julho, 2009

Dom de Profecia

Julho 25, 2009

Dom de Profecia

Profetizar é uma condição outorgada através do Espírito Santo ao salvo que anda em obediência a Palavra de Deus, tendo o objetivo de edificar a Igreja ensinando e conduzindo todos ao arrependimento a as boas obras.

I Aos Coríntios 12:7-8-9-10-11
07- Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
08 – Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
09 – E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
10 – E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
11 – Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

O Dom de Profecia é uma forma que o Espírito Santo se comunica com os salvos para que os mesmos tenham esclarecimento sobre os acontecimentos do passado, presente e futuro. Um dos conceitos interessantes a respeito da historia cita to seguinte: “história é o fato do passado relacionado com o presente”. Na nossa vida podemos aprender com lições vividas com pessoas que estão perto da nós, então o Espírito Santo através da profecia pode citar eventos ocorridos no passado, bem como algo que está acontecendo perto de cada um e muitas vezes não percebemos; assim como predições futuras.

Amós 3:7
Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.

I Epistola Pedro 2:19-20-21
19 – E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.
20 – Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
21 – Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

A Igreja Universal de Cristo é constituída com os Dons Espirituais, e nenhum deles pode ser usado com o propósito sectário ou em beneficio próprio, porque quem agir desta forma estará pecando de maneira terrível aos olhos de Deus. Especialmente quem adentra na Profecia, para que não venha a perder o fino elo que liga o céu a terra; digo isso porque conheço vários irmãos que excederam na Profecia e terminaram impondo o seu entendimento vindo a prejudicar o andamento da obra de Deus na Igreja, de forma que a palavra de edificação tornou-se uma confusão.

Gálatas 1:8-9-10-11-12
08 – Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
09 – Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.
10 – Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.
11 – Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens.
12 – Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.

Os Dons são tão importantes na vida da Igreja que Jesus Cristo ordenou aos seus apóstolos e discípulos que não saíssem de Jerusalém antes de receber a efusão do Espírito Santo, o que ocasionaria um avivamento e conseqüentemente aumentaria a coragem dos salvos em evangelizar o mundo inteiro.

Lucas 24:49
Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei pois em Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.

Atos dos Apóstolos 1:6-7-8
06 – Então, o que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaurareis o reino de Reino de Israel?
07 – Respondeu-lhes Jesus: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou para sua exclusiva autoridade;
08 – Mas recebereis poder, ao descer sobre vos o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém com em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

O Senhor Deus entrega os Dons de acordo com a necessidade local da Igreja, Ele nunca atua em área que no momento não esteja precisando. Quantas Profecias têm uma suma importância para que os salvos resistam às adversidades dos dias atuais.

O Dom de Profecia e visto na maioria das vezes acompanhado com o Dom de Língua, embora eles tenham uma grande intimidade quero expor que quando o salvo fala na Variedade de Línguas, notoriamente está em uma intimidade para com Deus; o que ocorre contrario a Profecia que tem a finalidade de falar aos homens.

Isso é:

• O Dom de Língua é para se falar na intimidade com Deus;
• O Dom de Profecia é para com os homens.

O magnífico entre os dois Dotes é que ocorre o seguinte fenômeno: O Dom de Língua é um sinal para o não crentes para que vejam sinais e prodígio da parte do Senhor; e ao mesmo tempo o Dom da Profecia e diretivo para a Igreja de Jesus Cristo.

I Aos Coríntios 14:22
De sorte que as Línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que crêem.

Não é Profecia:
• O que vem a nossa cabeça em determinado momento de adoração,
• Textos Bíblicos citados sem nenhum sentido,
• Aproveitar a ocasião para chamar a atenção de alguém que no momento está praticando algo fora da Bíblia Sagrada,
• Fazer um comentário malicioso para censurar o nosso irmão,
• Citar determinada situação que temos conhecimento a Igreja ainda não sabe,
• Até mesmo um pré julgamento de assunto que não entendemos e tentamos dar o nosso ponto de Vista.

II Pedro 1:20-21
20 – Sabendo, primeiramente, isto: Que nenhuma Profecia da Escritura prove de particular interpretação.
21 – Porque nunca jamais qualquer Profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos, falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.

Epilogo

Com o nosso pequeno estudo sobre o Dom de Profecia aprendemos que o mesmo é uma dádiva do Espírito Santo e tem o propósito de edificar a Igreja de Jesus, e nunca para ostentação do ser humano. Se alguém sair dos caminhos do Senhor automaticamente perde esta afinidade.
Todavia os dons naturais como o de tocar um instrumento, cantar, pintar, escrever e etc.; acompanha o homem durante a jornada secular, porque é para a vida material.

Devemos ter afinidade com Deus em todas a áreas da nossa pequena existência o que torna os nossos dias agradáveis e produtivos.
Adore o Senhor Deus a todo o momento para que possa receber os Dons de acordo com o querer do Espírito Santo.

Joel 2:28
28 – E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
29 – E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.

Jesus te ama

Presbítero Robson Colaço de Lucena
Webmaster Alice Alves de Lucena
Webmaster Alisson Alves de Lucena

Dom de Profecia

Julho 25, 2009

Dom de Profecia

Profetizar é uma condição outorgada através do Espírito Santo ao salvo que anda em obediência a Palavra de Deus, tendo o objetivo de edificar a Igreja ensinando e conduzindo todos ao arrependimento a as boas obras.

I Aos Coríntios 12:7-8-9-10-11
07- Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
08 – Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência;
09 – E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar;
10 – E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas; e a outro a interpretação das línguas.
11 – Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer.

O Dom de Profecia é uma forma que o Espírito Santo se comunica com os salvos para que os mesmos tenham esclarecimento sobre os acontecimentos do passado, presente e futuro. Um dos conceitos interessantes a respeito da historia cita to seguinte: “história é o fato do passado relacionado com o presente”. Na nossa vida podemos aprender com lições vividas com pessoas que estão perto da nós, então o Espírito Santo através da profecia pode citar eventos ocorridos no passado, bem como algo que está acontecendo perto de cada um e muitas vezes não percebemos; assim como predições futuras.

Amós 3:7
Certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas.

I Epistola Pedro 2:19-20-21
19 – E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.
20 – Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.
21 – Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

A Igreja Universal de Cristo é constituída com os Dons Espirituais, e nenhum deles pode ser usado com o propósito sectário ou em beneficio próprio, porque quem agir desta forma estará pecando de maneira terrível aos olhos de Deus. Especialmente quem adentra na Profecia, para que não venha a perder o fino elo que liga o céu a terra; digo isso porque conheço vários irmãos que excederam na Profecia e terminaram impondo o seu entendimento vindo a prejudicar o andamento da obra de Deus na Igreja, de forma que a palavra de edificação tornou-se uma confusão.

Gálatas 1:8-9-10-11-12
08 – Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
09 – Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.
10 – Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo.
11 – Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens.
12 – Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.

Os Dons são tão importantes na vida da Igreja que Jesus Cristo ordenou aos seus apóstolos e discípulos que não saíssem de Jerusalém antes de receber a efusão do Espírito Santo, o que ocasionaria um avivamento e conseqüentemente aumentaria a coragem dos salvos em evangelizar o mundo inteiro.

Lucas 24:49
Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei pois em Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder.

Atos dos Apóstolos 1:6-7-8
06 – Então, o que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaurareis o reino de Reino de Israel?
07 – Respondeu-lhes Jesus: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou para sua exclusiva autoridade;
08 – Mas recebereis poder, ao descer sobre vos o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém com em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra.

O Senhor Deus entrega os Dons de acordo com a necessidade local da Igreja, Ele nunca atua em área que no momento não esteja precisando. Quantas Profecias têm uma suma importância para que os salvos resistam às adversidades dos dias atuais.

O Dom de Profecia e visto na maioria das vezes acompanhado com o Dom de Língua, embora eles tenham uma grande intimidade quero expor que quando o salvo fala na Variedade de Línguas, notoriamente está em uma intimidade para com Deus; o que ocorre contrario a Profecia que tem a finalidade de falar aos homens.

Isso é:

• O Dom de Língua é para se falar na intimidade com Deus;
• O Dom de Profecia é para com os homens.

O magnífico entre os dois Dotes é que ocorre o seguinte fenômeno: O Dom de Língua é um sinal para o não crentes para que vejam sinais e prodígio da parte do Senhor; e ao mesmo tempo o Dom da Profecia e diretivo para a Igreja de Jesus Cristo.

I Aos Coríntios 14:22
De sorte que as Línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que crêem.

Não é Profecia:
• O que vem a nossa cabeça em determinado momento de adoração,
• Textos Bíblicos citados sem nenhum sentido,
• Aproveitar a ocasião para chamar a atenção de alguém que no momento está praticando algo fora da Bíblia Sagrada,
• Fazer um comentário malicioso para censurar o nosso irmão,
• Citar determinada situação que temos conhecimento a Igreja ainda não sabe,
• Até mesmo um pré julgamento de assunto que não entendemos e tentamos dar o nosso ponto de Vista.

II Pedro 1:20-21
20 – Sabendo, primeiramente, isto: Que nenhuma Profecia da Escritura prove de particular interpretação.
21 – Porque nunca jamais qualquer Profecia foi dada por vontade humana; entretanto, homens santos, falaram da parte de Deus, movidos pelo Espírito Santo.

Epilogo

Com o nosso pequeno estudo sobre o Dom de Profecia aprendemos que o mesmo é uma dádiva do Espírito Santo e tem o propósito de edificar a Igreja de Jesus, e nunca para ostentação do ser humano. Se alguém sair dos caminhos do Senhor automaticamente perde esta afinidade.
Todavia os dons naturais como o de tocar um instrumento, cantar, pintar, escrever e etc.; acompanha o homem durante a jornada secular, porque é para a vida material.

Devemos ter afinidade com Deus em todas a áreas da nossa pequena existência o que torna os nossos dias agradáveis e produtivos.
Adore o Senhor Deus a todo o momento para que possa receber os Dons de acordo com o querer do Espírito Santo.

Joel 2:28
28 – E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
29 – E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.

Jesus te ama

Presbítero Robson Colaço de Lucena
Webmaster Alice Alves de Lucena
Webmaster Alisson Alves de Lucena

Língua dos Anjos

Julho 18, 2009

O Dom de Línguas

A variedade de Línguas é um dos nove Dons do Espírito Santo que Deus dispensa a sua Igreja para o engrandecimento da sua Obra na face da terra e também uma forma intima de relacionar-se com o salvo que anda na sua presença. No entanto nos últimos dias o referido Dote está sofrendo seria persecução tendo em vista alguns falsos obreiros explorar de indevidamente chegando ao ponto de fazerem imitações bizarras para confundir aos que estão em busca da plenitude espiritual para com Cristo Jesus.
No nosso pequeno estudo irei enfatizar a Luz da Bíblia a verdadeira ação do Espírito Santo dispensando essa habilidade para os que são agraciados conforme a Sua vontade.

A primeira ocorrência de falar em línguas ocorreu no Dia do Pentecostes em Atos dos Apóstolos.
Atos 2:01-02-03-04
01 – E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;
02 – E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
03 – E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
04 – E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.

Alguns teólogos interpretam erroneamente que essa ação foi apenas para Igreja Primitiva, por motivo de um período de grande perseguição e mutilação dos crentes daquela época. No entanto, podemos encontrar a evidencia dos Dons, e em particular a Variedade de Línguas em diversas Epístolas Neotestamentária bem como nos Evangelhos.
O próprio João Batista foi enfático nos Evangelhos quando narrou batizava com água. Mas Jesus batizaria com fogo.

Mateus 3:11
Disse João Batista: Eu vos batizo com água, para arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, cuja as sandálias não sou digno de levar. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com Fogo.

No final do ministério terreno de Jesus Cristo, encontramo-lo fazendo a seguinte citação:

Marcos 16:17
E estes sinais seguirão aos que crêrem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas.

Dentro dos Nove Dons do Espírito Santo, não é obrigado o salvo ter-los na integra, o que acontece com o Dom de Línguas. De forma que não existe nenhuma regra para o crente possuí-lo; sendo que alguém pode ter o Dom de Profecia e não o de Interpretação das Línguas, e assim consecutivamente.
I Coríntios 12:29-30-31
29 – Porventura são todos apóstolos? São todos profetas? São todos doutores? São todos operadores de milagres?
30 – Têm todos o dom de curar? Falam todos diversas línguas? Interpretam todos?
31 – Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente.

Índica claramente que nem todos têm o dom de falar em línguas.

Na realidade a evidencia da Variedade de Línguas é um sinal da graça de Deus em favor dos homens que andam e piedade na sua Santa presença. Quando vemos alguém dobrado diante do Trono louvando em Línguas e uma benção celestial e edifica a todos os que estão presente. No entanto ainda existe uma pequena parte de salvos que não entendem esse mistério e conscientemente murmuram por não está conectado com as coisas do Espírito Santo. O Dom de Língua é a mais pura forma de adoração, pois o próprio Espírito que nos apresenta diante do Rei do Universo, soberano sobre tudo de eternidade em eternidade.

Nos Evangelhos encontramos o Apostolo Pedro em diversas passagens entrando em contradição com os ensinamentos de Jesus Cristo; de maneira que nos últimos momentos ele falou que não deixaria o Senhor sobre hipótese alguma.

Mateus 26:33
Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem em ti, eu nunca me escandalizarei.

E na hora de dar um testemunho de Jesus Cristo, o Apostolo Pedro covardemente o negou diante de todos.

Mateus 26:69-70-71-72-73-74
69 – Ora, Pedro estava assentado fora, no pátio; e, aproximando-se dele uma criada, disse: Tu também estavas com Jesus, o Galileu.
70 – Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes.
71 – E, saindo para o vestíbulo, outra criada o viu, e disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o Nazareno.
72 – E ele negou outra vez com juramento: Não conheço tal homem.
73 – E, daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Verdadeiramente também tu és deles, pois a tua fala te denuncia.
74 – Então começou ele a praguejar e a jurar, dizendo: Não conheço esse homem. E imediatamente o galo cantou.

Mas logo após a ressurreição de Jesus Cristo se cumprido o Dia de Pentecostes, encontramos a Apóstolo Pedro sendo revestido de poder através da descida do Espírito Santo na face da terra para cumpri o último Ministério de salvação dos homens que desejam um encontro Triunfal com Jesus Cristo na Glória Celestial.
E neste avivamento Pedro ficou cheio de poder Pentecostal (Espírito Santo), e grandes milagres o seguiram, em particular a Variedade de Línguas, mostrando que agora ele estava dentro do propósito de Deus.

Atos dos Apóstolos 10:44
E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra.

Atos dos Apóstolos 19:6
E impondo-lhes as Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; tanto que falavam em línguas como profetizavam.

A Língua dos Anjos consistem em um sinal para os que não são salvos compreenderem de forma audível o poder de Deus em favor os que estão precisando de um auxilio espiritual e começarem a crê. Infelizmente o homem sem Jesus é incrédulo e precisa de um gesto para entender as coisas Divinas. Podemos classificar como: “O ímpio necessita de um milagre para compreender o Poder de Deus”.

I Aos Coríntios 14:22
De sorte que as Línguas constituem um sinal não para os crentes, mas para os incrédulos; mas a profecia não é para os incrédulos, e sim para os que crêem.

Na comunidade Evangélica é comum alguns membros tentarem profetizar para quem não é salvo. Na maioria das vezes os mesmo não entendem e pensam que é espiritismo. Quanto à língua é um sinal evidente do que está acontecendo para os que estão fora da graça de Deus; daí o motivo que muitos crentes tornam-se céticos.

A complexidade da Língua dos Anjos não pode ser analisada na ótica humana, tendo em vida que o dialeto celestial não obedece nem tão pouco se limita a um sistema gramatical do homem carnal; ela vai além de um entendimento terreno.

Jesus foi enfático no Evangelho de Marcos quando falou em uma nova Língua.

Marcos 16:17 – “E estes sinais seguirão aos que crêrem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas.

Não precisa ser membro da Academia Brasileira de Letras para entender que esse Dialeto exposto por Jesus não é da esfera material, e sim espiritual, tendo a mesma a autoridade de cura, expulsão de demônios e maravilha. De outra maneira o Senhor Jesus teria dito: Falarão inglês, alemão, árabe e etc.
O dom de Línguas dos Anjos recebemos através do Espírito Santo que vem diretamente de Deus para que a obra Missionária de Jesus Cristo cresça a cada dia na terra, sendo um dever de todos os salvos buscar insensivelmente.

I Aos Coríntios 14:39
Portanto, meus irmãos, procurai com zelo o Dom de profetizar e não proibais o falarem outras línguas.

Outra particularidade a respeito dos Dons é que todos os salvos além de buscar devem ter o zelo de conservar. Faço menção disso porque conheço vários crentes que dizem: Há! Eu já falei em Línguas…
E depois disso podemos encontrar um silencio total; vindo nossa mente: O que será que aconteceu?
Com certeza a frieza espiritual não está em Deus, pois Ele e galardoador daqueles que o buscam.

Hebreus 11:6
De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.

Epilogo
O Dom de Língua de ser evidenciado com amor e para edificação da Igreja como Corpo de Jesus Cristo no mundo presente. Todavia quero advertir que todos os Dons são do Espírito Santo para a edificação da Igreja de Cristo na face da terra. De maneira que quando alguém sai do Plano de Deus a entra no pecado, imediatamente perde essa afinidade, porque o Senhor não opera na iniqüidade sendo impossível alguém destituído de Jesus Cristo fazer sinais a maravilhas do céu.
II Aos Coríntios 6:14-15-16
14 – Não vos ponhais em julgo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a injustiça? Ou que comunhão da luz com as trevas?
15 – Que harmonia, entre Cristo e o maligno? Ou que união entre o crente e o incrédulo?
16 – Que ligação há entre o santuário de Deus e dos ídolos? Porque somos santuários de Deus vivente, como Ele próprio disse: Habitarei e andarei entre eles; serei seu Deus, e eles serão o meu povo.

O Dom de Línguas e um ato de amor que emana do Trono de Deus.

I Aos Coríntios 13:1
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o sino que retine.

Jesus te ama
Presbítero Robson Colaço de Lucena
Webmaster Alice Alves de Lucena
Webmaster Alisson Alves de Lucena

Perseguidos Por Amor a Cristo

Julho 8, 2009

João 17:14-15-16-17
14 – Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.
15 – Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.
16 – Não são do mundo, como eu do mundo não sou.
17 – Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.

Alusão

Nos dias atuais algumas denominações ensinam a falsa doutrina que o salvo não pode sofrer nenhum inconveniente na vida; alguns têm a ousadia de falar que se isso acontecer é porque o crente está em pecado. No entanto, podemos ver através da Bíblia Sagrada que todos os homens de Deus padeceram diversas adversidades para uma maturidade espiritual.
Lendo os relatos que estão nos livros seculares podemos encontrar um grande número de homens cristãos que perderam as suas vidas por amar a causa do Reino de Deus, até mesmo muitas crianças que foram vituperadas por ordem do rei Herodes no período que Jesus Cristo nasceu; passando pela crucificação do nosso salvador e tendo seguimento através dos apóstolos que sucederam o Filho Unigênito de Deus.
Esses engodos acontecem porque os falsificadores da Palavra não querem compromisso com a salvação da humanidade, e sim, com as suas prosperidades matérias.
A vida espiritual é acompanhada de resignação e amor; e baseado nessa linha de pensamento o escritor teológico fez a seguinte citação: “Normalmente agradecemos pelas roas, e nunca pelos espinhos”.
Devemos tomar consciência que é uma experiência para passarmos de estágios na vida presente.

O Evangelista Marcos escreveu as seguintes palavras vindas da boca de Jesus:

Marcos 8:34-35-36
34 – E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.
35 – Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.
36 – Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?
37 Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma?

Jesus Cristo nunca disse que seria fácil a caminhada rumo ao céu; no entanto deixou claro que a chegada seria certa.
Existe uma parábola que narra à estória de um homem e a sua cruz, que tem a seguinte narrativa.
Um homem sonhou que um dia chegando diante do Senhor, foi levado a uma grande, sala com cruzes de todos os tipos, entre elas algumas de madeira, pedra, espinhos, ouro, prata. E o Senhor entregou para o aquele homem uma cruz de flores semelhante uma grinalda. E o referido personagem da estória começou a murmurar contra o Senhor dizendo: “Não estou satisfeito com a minha cruz de ramos e flores porque não é tão valiosa como a demais que estão na grande sala, como no caso daquela que vi que era de ouro cravejada com lindos diamantes”. Mas o Soberano atendendo a petição do servo murmurador entregou a valiosa e pesada cruz conforme o desejo do mesmo.
Mas para aquelas cruzes havia uma pequena particularidade que não poderia voltar atrás; isso é: A cruz era para toda vida.
Só então aquele homem obstinado entendeu que a cruz valiosa de ouro era muito pesada e feria os ombros de quem a carregasse; de maneira que ele deixou um objeto maneiro e confortável para levar uma cruz repleta de sofrimento.
Assim acontece com muitas pessoas que murmuram contra Deus e pensam que a cruz do semelhante é mais suave que a sua, enganando-se com a aparência.

O nosso Senhor Jesus Cristo foi enfático quando citou no Evangelho segundo Marcos o seguinte:

Marcos 16:33
Disse Jesus: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom animo, Eu venci o mundo.

Ora, se o nosso Senhor e Salvador venceu as adversidades do mundo, notoriamente Nele somos mais que vencedores, porque o seu propósito foi cumprido na integra e automaticamente recebemos essa virtude por ação do próprio Deus, que estende a sua graça de geração em geração até a consumação dos séculos.

Quanto à vida presente estamos enquadrados dentro de um pensamento que cita: “Antes da coroação vem a crucificação”.

Jesus te ama.

Presbítero Robson Colaço de Lucena
Webmaster Alice Alves de Lucena
Webmaster Alisson Alves de Lucena