Perseguidos Por Amor a Cristo

João 17:14-15-16-17
14 – Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo.
15 – Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.
16 – Não são do mundo, como eu do mundo não sou.
17 – Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.

Alusão

Nos dias atuais algumas denominações ensinam a falsa doutrina que o salvo não pode sofrer nenhum inconveniente na vida; alguns têm a ousadia de falar que se isso acontecer é porque o crente está em pecado. No entanto, podemos ver através da Bíblia Sagrada que todos os homens de Deus padeceram diversas adversidades para uma maturidade espiritual.
Lendo os relatos que estão nos livros seculares podemos encontrar um grande número de homens cristãos que perderam as suas vidas por amar a causa do Reino de Deus, até mesmo muitas crianças que foram vituperadas por ordem do rei Herodes no período que Jesus Cristo nasceu; passando pela crucificação do nosso salvador e tendo seguimento através dos apóstolos que sucederam o Filho Unigênito de Deus.
Esses engodos acontecem porque os falsificadores da Palavra não querem compromisso com a salvação da humanidade, e sim, com as suas prosperidades matérias.
A vida espiritual é acompanhada de resignação e amor; e baseado nessa linha de pensamento o escritor teológico fez a seguinte citação: “Normalmente agradecemos pelas roas, e nunca pelos espinhos”.
Devemos tomar consciência que é uma experiência para passarmos de estágios na vida presente.

O Evangelista Marcos escreveu as seguintes palavras vindas da boca de Jesus:

Marcos 8:34-35-36
34 – E chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome a sua cruz, e siga-me.
35 – Porque qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, mas, qualquer que perder a sua vida por amor de mim e do evangelho, esse a salvará.
36 – Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?
37 Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma?

Jesus Cristo nunca disse que seria fácil a caminhada rumo ao céu; no entanto deixou claro que a chegada seria certa.
Existe uma parábola que narra à estória de um homem e a sua cruz, que tem a seguinte narrativa.
Um homem sonhou que um dia chegando diante do Senhor, foi levado a uma grande, sala com cruzes de todos os tipos, entre elas algumas de madeira, pedra, espinhos, ouro, prata. E o Senhor entregou para o aquele homem uma cruz de flores semelhante uma grinalda. E o referido personagem da estória começou a murmurar contra o Senhor dizendo: “Não estou satisfeito com a minha cruz de ramos e flores porque não é tão valiosa como a demais que estão na grande sala, como no caso daquela que vi que era de ouro cravejada com lindos diamantes”. Mas o Soberano atendendo a petição do servo murmurador entregou a valiosa e pesada cruz conforme o desejo do mesmo.
Mas para aquelas cruzes havia uma pequena particularidade que não poderia voltar atrás; isso é: A cruz era para toda vida.
Só então aquele homem obstinado entendeu que a cruz valiosa de ouro era muito pesada e feria os ombros de quem a carregasse; de maneira que ele deixou um objeto maneiro e confortável para levar uma cruz repleta de sofrimento.
Assim acontece com muitas pessoas que murmuram contra Deus e pensam que a cruz do semelhante é mais suave que a sua, enganando-se com a aparência.

O nosso Senhor Jesus Cristo foi enfático quando citou no Evangelho segundo Marcos o seguinte:

Marcos 16:33
Disse Jesus: Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom animo, Eu venci o mundo.

Ora, se o nosso Senhor e Salvador venceu as adversidades do mundo, notoriamente Nele somos mais que vencedores, porque o seu propósito foi cumprido na integra e automaticamente recebemos essa virtude por ação do próprio Deus, que estende a sua graça de geração em geração até a consumação dos séculos.

Quanto à vida presente estamos enquadrados dentro de um pensamento que cita: “Antes da coroação vem a crucificação”.

Jesus te ama.

Presbítero Robson Colaço de Lucena
Webmaster Alice Alves de Lucena
Webmaster Alisson Alves de Lucena

Etiquetas:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: