Archive for Fevereiro, 2015

Indiferença para com Deus

Fevereiro 20, 2015

Indiferença para com Deus

 

Lucas 15:16

Ali, desejava ele farta-se das alfarrobas que os porcos comiam; mas ninguém lhe dava.

Estamos diante de um dos versículos da parábola do filho pródigo, sendo a mesma bem conhecida no meio da cristandade; essa é a estória de um jovem que nasceu em uma família abastada e um dia cansou da vida que tinha e resolveu pedir adiantadamente ao seu pai a parte da herança que lhe era por direito. Assim foi feito, e o jovem precipitado gastou dissolutamente todos os seus bens vindo a trabalhar em uma pocilga; sendo que a necessidade era tamanha que chegou a ter o desejo de comer as alfarrobas que era dada aos porcos. Não se alimentou porque ninguém lhe deu.

Com este pequeno resumo está demonstrado à ingratidão que muitas pessoas usam para quem os ama; especialmente quem tem relação com Deus. Observe que os pecadores deixam de amar ao Senhor para se dedicarem ao diabo; vindo a trocar o bom pelo ruim.

A tendência dos filhos do pecado e levar as sujeiras de satanás; de forma que podemos comparar com o caminhão que recolhe o lixo de uma cidade, sendo uma obrigação rotineira do mesmo.

Muitas pessoas também optam por uma vida dissoluta sendo semelhante ao citado caminhão coletor; elas recebem toda carga negativa do ódio e andam frutadas, deprimidas e com raiva. Assim como o carro do lixo precisa descarregar em algum lugar; essas pessoas também descarregam a carga negativa nas outras, especialmente aquelas que não têm nada haver com a situação hedionda.

Quem é ingrato para o amor de Deus, acha que tudo é bom não existindo o pecado.

  • Às vezes agem por inocência;
  • Outras por malicia;
  • E na maioria das vezes por inspiração diabólica.

Notoriamente, o sábio Salomão foi enfático quando no Livro de Provérbios; citou:

Provérbios 14:12

Há caminhos que ao homem parece direito, mas ao cabo da em caminho de morte.

Para não entramos em um caminho de destruição sendo indiferentes, devemos manter uma intima comunhão com Deus para não cair nessa contradição espiritual. As veze pensamos que estamos bem, e fazemos tudo que dar na cabeça, e a realidade é que estamos vivendo um engano.

Jeremias 17:9-10

09 – Enganoso é o coração, mais que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhece?

10 – Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, Eu provo os pensamentos; e isto para dar a cada um o seu proceder, segundo o fruto das suas ações.

Então, devemos está no centro da vontade do Senhor, para que Ele nos oriente durante toda a vida na terra; somente assim é que seremos gratos por todos os beneficio que temos recebido da sua imensurável clemência.

O profeta Isaias também deixou uma recomendação para os que loucamente ignoram o amor de Deus, e levam uma vida dividida achando que tudo é normal e não precisa restrição.

Isaias 5:20

Ai dos que ao mal chamam de bem e ao bem, mal. Que fazem da escuridade luz e da luz escuridade; pões o amargo por doce e o doce , por amargo!

Lamentavelmente, encontramos muitos que vivem desta forma; impões a filosofia vazia: “Tanto faz, como tanto fez!” ; “Tanto faz está com Deus, ou com o diabo”. Sendo apático a bondade do Senhor para com a humanidade.

A prova do que falo está demonstrado nos dias atuais, em que o mundo passa por uma inversão de valor. Isso é:

  • Alguns homens estão querendo ser mulher;
  • E muitas mulheres estão agindo como homem;
  • Encontramos até aqueles que se passa por animais, tatuando-se, implantando presas como feras e outros que colocam esferas, piercings e argolas no corpo para ficarem a imagem do diabo.

E nessa inversão de valores, também nos deparamos com os desonestos que ensinam aos homens a falta de escrúpulo e desonestidade. E tanto que há muitos anos atrás o sábio Rui Barbosa escreveu o seguinte pensamento.

“De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto”.

Infelizmente o nosso Brasil está enfrentando este inconveniente há muito tempo. Além de um grupo de políticos desonestos que temos no Congresso Nacional, também somos vitimados por uma forte idolatria da uma religião pagã que ensina os dogmas heréticos que sufocam o verdadeiro cristianismo e aponta para as imagens de esculturas dos padroeiros de cada cidade, além da mãe da nossa nação. Quando a Bíblia nos ensina a amar Deus e a Ele toda honra e gloria.

Salmo 33-12

Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo que Ele escolheu como herança.

Então para os que deixam o amor de Deus pela paixão profana e bestial; o Apostolo Pedro compara com um cão ou uma porca.

II Pedro 2:23

Com eles aconteceu o que diz um adágio verdadeiro: O cão voltou ao seu próprio vômito; e: A porca lavada voltou a revolver-se no lamaçal.

Temos um versículo que faz menção daqueles que tiveram um encontro com Jesus Cristo, e deixaram toda a idolatria; depois de um tempo voltou à mesma situação pecaminosa.

Uma coisa interessante acontece com o porco: É que podemos dar um banho, perfuma-lo, e ao deixa-lo à vontade, esse animal volta ao primeiro lamaçal que encontra e se deita até ficar totalmente encharcando de sujeira. Acontece porque a natureza dele é dessa maneira, adora lama e sujeira.

Com o pecador acontece algo semelhante; ao ter um encontro maravilhoso com Cristo, fica lavado e limpo dos pecados, e quando volta ao ambiente que lhe é natural, se envolve com todo o tipo de pecado ficando totalmente imundo diante de Deus.

Jesus mostrou um exemplo que está a essa situação.

Mateus 12:43-44-45

43 – Disse Jesus: Quando o espírito imundo sai de um homem, anda por lugares áridos procurando repouso, porém não encontra.

44 – Por isso, diz: Voltarei para minha casa donde sai. E, tendo voltado, a encontra vazia, varrida e ornamentada.

45 – Então, vai e leva consigo outros sete espíritos piores do que ele, e, entrando, habita ali; e o último estado daquele homem torna-se pior do que o primeiro. Assim também acontecerá com essa geração perversa.

Notoriamente, acontece porque muitos seres humanos recebem o amor e revelação da Palavra de Deus, vindo a purificar-se da maldade que existe dentro de cada um; e logo após volta a pratica deliberada de iniquidade. Então os demônios se apoderam e fica muito difícil de reencontrar a salvação, porque o segundo estado é pior do que o primeiro.

Quem abandonar o amor de Deus, que começa através da ingratidão, receberá consequências drásticas no mundo presente e na eternidade, de forma que esse não é o desejo do Senhor para com a raça humana; como prova da sua graça eternal, Ele nos abençoou com Jesus o nosso salvador. Que cada um de nós reconheça a misericórdia Divinal e mude de proceder para conseguir uma grande vitória .

 

Presbítero Robson Colaço de Lucena

Missão América

OTPB – 2219 – Ordem dos Teólogos do Brasil

 

 

 

Gentileza

Fevereiro 14, 2015

Gentileza

Romanos 15:1-2

01 – Ora, nós que somos fortes devemos suportar as debilidades dos fracos e não agradar-nos a nós mesmos.

02 – Portanto, cada um de nós agrade ao próximo no que é bom para a edificação.

É de nossa índole desejar tudo de bom para cada um de nós, e muitas vezes chegamos aos extremos nas decisões, para garantir o conforto do corpo. Se não tivermos a ação do Espírito Santo chegamos ao ponto de esquecer as pessoas como seres humanos e passamos por cima de todos os direitos dos demais com a justificativa que diz: “Eu não levo desaforo para casa”. E essa ação impensada ou bestial tem levado muitos ao sofrimento e até a perda da dignidade.

Temos que aprender na Bíblia Sagrada a definição de gentileza, embora muitas vezes seja difícil por nos sentimos ofendidos e expostos a situações adversas. Precisamos aprender a renunciar a nós mesmo para que o mundo torne-se melhor. A partir de então os que estão ao redor recebe essa virtude; porque todo o bom costume contagia a humanidade de forma positiva; bem como o stress promove fluidos negativos aos que observam.

Gentileza é sinônimo de paz, amor, liberdade e alegria; de forma que não podemos perder essa tênue (fino/delicado/espaço pequeno), a qual pode se romper com a maior facilidade. De forma que podemos agir grosseiramente com a maior facilidade; enquanto perdoar as fraquezas de outras pessoas tem o seu preço e a sociedade capitalista que pertencemos interpreta como um grau de inferioridade.

Encontramos o próprio Jesus Cristo dando um bom exemplo no versículo 3 (três) do capitulo que lemos acima.

Romanos 15:3

Porque também Cristo não se agradou a si mesmo; antes como está escrito: As injurias dos que me ultrajavam caíram sobre mim.

Ora, se Jesus o Filho de Deus, não se orgulhou da Plenitude que está sobre Ele; mas, desceu ao mais profundo abismo sombrio da decadência humana e gentilmente ofereceu a sua vida em resgate de todos; necessitamos seguir este exemplo e lutar para que a vida do nosso semelhante seja uma benção. De forma que trazemos a obrigação de amar o próximo como a nós mesmo.

Mateus 22:39

O segundo mandamento, é semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Com pequenos gestos de gentilezas podemos mudar o curso de destruição da humanidade.

Presbítero Robson Colaço de Lucena

OTPB – 2219 – Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil

Missão América

A Vitória

Fevereiro 12, 2015

A Vitória

 

É comum ouvir algumas pessoas dizerem: “Oro tanto a Deus, pedindo que aconteça  bênção que estou esperando, e nada acontece”.

Na Bíblia Sagrada encontramos diversos versículos que falam sobre esse assunto; mas,  existe um em particular que traz uma resposta satisfatória.

Epístola de Tiago 4:3

Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para esbanjardes em vossos prazeres.

            Muitas vezes pedimos apenas para o nosso bel prazer; em outros casos a nossa vida não condiz com o Evangelho, o que causa um travamento naquilo que esperamos.     Infelizmente, pensamos que estamos de acordo com o padrão do Senhor, e nos enganamos. De maneira que não mantemos uma intima comunhão com Deus.

Jeremias 17:9

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisa, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?

            Para ter vitória existem três pontos importantes, que veremos nos versículos seguintes.

João 14:12-13-14-15

12 – Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê” em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque vou para junto do meu Pai.

13 – E tudo quanto pedirdes em “meu nome”, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho.

14 – Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei.

15 – Se me “amais”, guardareis os meus mandamentos.

Notoriamente estamos diante de três condições vitais para receber aquilo que necessitamos:

  1. Crê;
  2. Nome de Jesus;

  Primeiro – Crê

Que é ter confiança; considerar possível; considerar verdadeiro.

Normalmente uma boa parte das pessoas dizem que creem em Deus e entregam tudo para que Ele resolva. Mas, ao mesmo tempo, buscam medianeiros e medianeiras que chamam de santos, e pagam promessa a essas entidades pagãs.

Dento dos seus corações dizem que o Senhor determinará uma vitória, e em outra esfera, recorrem a terceiros para que possam dar uma mão de ajuda a Deus; o que é uma doutrina bestial, ensinada por uma organização religiosa que não tem compromisso com a felicidade e salvação do ser humano.

Segundo – Em nome de Jesus.

O Senhor Jesus humanizou-se para regatar o valor perdido através do pecado original do homem. Não existe outro ser no céu ou na terra pelo qual devamos recorrer. E como acontece no primeiro caso que citamos a cima; descompromissadamente os pecadores tendem a fazer petições em nome de Jesus, e no momento seguinte buscarem Maria, José, Pedro e etc.

I Aos Coríntios 3:11

Porque ninguém pode por outro fundamento além do que já está porto,  qual é Jesus Cristo.

Fundamento é a base de sustentação de qualquer estrutura, e no âmbito espiritual está totalmente voltado para Jesus.

Terceiro – Amar a Deus

Tem pessoas que dizem amar a Deus, mas não dispensam a paixão leviana pela idolatria, imagem de escultura, misticismo e outros rituais malignos implantados pela “Nova Era”. Vulgarmente posso dizer que: “Acendem uma vela para Deus e outra para o diabo”. Um verdadeiro amor leviano.

Imagine se você alugasse um quarto da sua residência para o seu pior inimigo. Seria uma loucura; tendo em vista que durante todo tempo você cruzaria com ele na cozinha, sala, banheiro e todas as dependências da sua habitação. Dessa forma acontece com os pecadores que desejam o Senhor, mas não dispensam a comunhão com o diabo.

Para se ter completo sucesso é imprescindível, amar a Deus sobre todas as coisas.

Mateus 22:37

37 – Disse Jesus: Amará o Senhor, o teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.

38 – Este é o primeiro e grande mandamento.

Notoriamente amar a Deus é o principio de toda sabedoria e intimidade para uma vida intima com Ele; o que promoverá grande vitoria no mundo presente. Salientando que ninguém de se entregar a o amor Divinal com o interesse material, e sim, por prazer no criador do universo.

Por fim, para receber e permanecer na bênção, temos que ser perseverante. Isso é: Permanecer na presença do Senhor, em toda e qualquer situação.

Epistola de Paulo aos Romanos 12:12

Regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverante.

Tudo na natureza exige um tempo de espera para chegar à maturidade.

  • Gerar uma vida;
  • Germinar um fruto;
  • O ciclo o sol;
  • As estações.

Ora, se a vida é feita de uma espera para que os elementos tomem os seus devidos lugares; temos que seguir esse exemplo e deixar que cada situação se resolva ao seu devido tempo.

Um exemplo de confiança no Senhor foi citado pelo salmista, quando colocou a sua fé em ação e teve a certeza que tudo seria resolvido.

Salmo 40:1

Esperei com paciência no Senhor, e Ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.

Mostra que aqueles confiantes em Deus, jamais voltam decepcionados e de mãos vazias. Então que possamos perseverar na Palavra para que assim sejamos como a Igreja Primitiva que se fundamentavam na doutrina, comunhão, oração e partir do pão.

Atos dos Apóstolos 2:42

E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.

Que o Evangelho do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, nos leve a grandes vitórias na terra.

 

Presbítero Robson Colaço de Lucena

OTPB – 2219 – Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil

Missão América

 

 

 

O Porquê do sofrimento

Fevereiro 4, 2015

O Porquê do sofrimento

A vida do homem na terra não é fácil, uma vez que foi herdada a natureza Adâmica, que tendência o pecado e consequentemente o sofrimento. Ninguém está livre deste inconveniente por que somos seres humanos, sujeitos as mesmas paixões.

Todavia, os pecados praticados voluntariamente e involuntariamente gera consequências drásticas para jornada da vida.

Lamentações 3:39

Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados.

Então percebemos que a aflição é resultado das nossas ações; mas por outro lado é uma oportunidade para nos colocar no caminho da vida eterna e ao mesmo tempo moldar-nos para um bom testemunho na sociedade que moramos. Sendo assim a angustia nos traz grandes benefícios.

O Salmista Davi expressou a confiança em Deus, sabendo o momento de dor, seria breve, e logo raiaria um novo dia trazendo esperança e vitória diante aquilo que enfrentava.

Salmo 30:5

Porque não passa de um momento a sua ira; o seu favor dura a vida inteira. O choro pode durar uma noite; mas a alegria vem pela manhã.

Na universidade de Deus passamos por um processo de aprendizagem que na maioria das vezes não entendemos o que está acontecendo. Todavia, existe um propósito para tudo em nossa existência, quando enfrentamos o sofrimento, percebemos que estamos amadurecendo para uma nova fase.

Não agradecemos a Deus pelas oportunidades que Ele nos concede de crescer, receber perdão, livramentos de morte e até nos tornarmos pessoas melhores. A nossa natureza está bem descriminada no Livro de Provérbios.

Provérbios 30:15-16

15 – A sangue suga tem duas filhas, a saber: Dá, Dá.

Há três coisas que nunca se fartam, sim, quatro que não dizem: Basta!

16 – Elas são a sepultura, a madre estéril, a terra, que não se farta de água, e o fogo que nunca diz: Basta!

Somos assim, a Bíblia deixa esse exemplo mostrando o nosso lado material que vive em busca de prazer carnal, manifestando um grande vazio no interior da alma. Com isso começa a desencadear uma sequencia de eventos relacionados ao sofrimento, e por vez temos a ocasião de remissão.

Podemos aprender com a natureza, no caso dos pássaros; eles não possuem dentes e quem começa a fazer a digestão é a moela, que é um pequeno órgão musculoso que com contrações e ajuda de pequenos grãos de areia, esmagam os alimentos fazendo a ação digestiva das aves.

Também encontramos algo interessante em alguns moluscos; no caso das ostras, que fabricam lindas pérolas a partir de grãos de areia que se acumulam no interior delas. Em meio a um grande inconveniente para as mesmas, começam a surgir às pérolas, tão desejadas pelas as mulheres. Vale apena saber que somente os Perlíferos da família Peteriidac das águas salgadas e Onidae das águas doce, são capazes de produzir essa joia rara.

Trazendo esse exemplo da natureza para a nossa vida cotidiana, podemos perceber que através de muitos sofrimentos existe uma grande oportunidade de Deus gerar vitórias no mundo biológico e no espiritual para cada ser humano que anda segundo a sua Palavra. Caso contrário não passaria de meros derrotados, punidos por nossos atos pecaminosos.

Outro evento maravilhoso encontramos no Livro dos Salmos quando o escritor em meio a uma grande conturbação esperou confiantemente que do Trono de Deus seria decretado a vitoria.

Salmo 40

Esperei com paciência no Senhor; e Ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro.

O Salmista fazia a narrativa um evento Messiânico (Jesus no calvário); quando tomou o nosso lugar pagando a divida que tínhamos com Deus. E podemos tomar posse deste versículo nos momentos cruciais da nossa jornada terrena, de maneira que Ele nunca nos abandona. Por maior que seja a prova, o próprio Jesus Cristo nos garantiu que estaria ao nosso lado todos os dias.

Mateus 28:20b

Disse Jesus: Eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século.

O Senhor nunca disse que a nossa jornada seria fácil; mas, garantiu que não nos deixaria sozinhos; por esse motivo temos que tomar posse da benção, levantar a cabeça e seguir a caminhada rumo ao céu. É certo que desafios surgirão, obstáculos serão colocados na estrada; mas com Cristo somos mais que vencedores. O apostolo Paulo, vaticinou bem essas palavras quando escreveu a sua epístola aos Romanos.

Romanos 8:37

Em todas essas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou primeiro.

            Notoriamente, se somos mais que vencedores, é porque estamos acima do sucesso. E o advérbio “MAIS” expõe uma maior quantidade. Conquanto, que a nossa conquista é pela razão de Jesus está a nossa frente determinado às bênçãos.

Um exemplo que pode ser mostrado, é que as aves voam em bando em formação de “V”; uma se desloca na frente quebrando toda a turbulência do ar liberando um vácuo que as demais fazem pouco esforço e economizam energia para seguir longas distancias. No mundo espiritual temos que apoderar-se passo a passo; porque necessitamos tomar uma decisão diante de Deus. Porém, quem determina tudo é Jesus Cristo o salvador da humanidade, o qual vai a nossa dianteira quebrando os obstáculos.

João 15:16

Não foste vós quem me escolhestes Amim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça; afim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vo-lo conceda.

Em primeiro lugar fomos escolhidos por Jesus Cristo e a partir dessa chamada, determinado se o seguimos ou não. Todavia, o sofrimento nos acompanha independente da nossa aclamação; porém, vale apena saber que ao desprezar a chamada para seguir as coisas santas, as consequências serão muito ruins. Isso que dizer: Os que não são de Deus vivem um tormento com mais intensidade; enquanto os obedientes padecem menos e não sentem tantas dores. Porque estão com Jesus e o refrigério é certo.

João 16:33

Falou Jesus: Estas coisas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mundo tereis aflições; mas tende bom animo; eu venci o mundo.

Nos texto acima, vimos que Jesus está a nossa frente determinado à vitória. Ora, se Cristo é vencedor, com toda certeza estamos neste grupo de vencedores. É certo que provas virão para nos atordoar; mas, vamos seguir essa caminha rumo ao céu cantando o hino de exaltação a Deus e a cada dia passando os estágios que nos foi proposto.

Que o Espírito Santo nós console e tenhamos paz, mesmo que seja difícil; mas em Cristo receberemos a salvação eterna. Amém!

Presbítero Robson Colaço de Lucena

OTPB – 2219 – Ordem dos Teólogos e Pastores do Brasil

Missão América