Quebrando o Julgo do Pecado

Quebrando jugo do pecado

Quem for Jugo é sinônimo de submissão, domínio, obediência e na maioria dos casos é considerado como escravidão. Em nosso pequeno estudo ele será citado como pecado.encontrado nesta situação é porque sem perceber, ficou acorrentado pelo diabo e carrega maldições que não são obrigados uma vez que Jesus Cristo nos libertou das trevas para a luz.

Perceba que é comum encontrar com pessoas:

  • Que o pai foi alcoólatra – E seguem o mesmo caminho;
  • A mãe era prostituta – E herdam a vergonhosa saga;
  • Outros os familiares viveram na idolatria – E dão continuidade a essa configuração;

Normalmente dizem: Meus pais morreram nesta religião, e eu também vou morrer. Então, o que é mais importante; “A tradição dos pais ou a vida eterna? Seguir a Jesus Cristo, ou a uma crença vulgar que não leva a nada?

Deus quer quebrar o jugo da maldição e pecado que cerca todos os homens e transforma-los em novas criaturas, verdadeiros cidadãos dos Céus. Vejamos um caso bem interessante que foi citado no livro do Profeta Jeremias.

Jeremias 18:3-4

03 – Desci a casa do oleiro, e eis que ele estava entregue a sua obra sobre as rodas.

04 – Como o vaso que fazia de barro se estragou nas mãos, tornou a fazer outro vaso, segundo bem lhe pareceu.

Se lêssemos todo o texto perceberíamos que Deus levou o profeta à oficina de um oleiro (homem que trabalha com fabrico de barro), e mostrou que aquele profissional ao ver o vaso com pequenas imperfeições, quebrava e fazia novamente. Mostrando figurativamente que Ele (Deus), assim também com a criatura humana, que durante a caminhada rumo à eternidade, é quebrado e refeito muitas vezes para chegar a uma perfeição.

Todavia no vaso de barro tem uma pequena particularidade; é que enquanto ele estiver mole, pode ser refeito milhares de vezes. Mas, ao passar pelo forno, fica duro e não tem como moldar novamente, porque se tentar vai quebra-lo, uma vez que o barro foi queimado.

Da mesma sorte acontece com os seres humanos, que durante a vida passa por muitos processos de quebrantamento e renovação. Contudo, após morrer que figuradamente é passar pelo forno; não existe mais como ser restaurado. Isso significa que só há dois caminhos na eternidade: Céu, ou inferno.

Provérbios 15:24

Para o sábio há um caminho que o leva para cima, a fim de evitar o inferno embaixo.

Dessa forma o Senhor alerta que não existe como sair da situação eterna após a morte. A condição será de salvo, ou condenado.

Hebreus 9:27

E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois disto o juízo.

Também no Evangelho.

Lucas 16:26

Disse Abraão ao rico: E além de tudo, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que querem passar daqui para vós outros não podem, nem os de lá passaram para nós.

Agora acaba com toda tese espírita sobre reencarnação, bem como a velha doutrina católica sobre purgatório; de maneira que morrendo o homem não tem como retonar a terra para dar continuidade a vida em outro carma, assim como sair do inferno. Já vimos anteriormente o seguinte versículo.

Provérbios 15:24

Para o sábio há um caminho que o leva para cima, a fim de evitar o inferno embaixo.

Então, na eternidade será predominante a salvação ou condenação. Mas, enquanto estamos no mundo presente podemos decidir qual o nosso futuro eterno. Sabendo, que Deus não tomará ninguém a força. O ser humana vai para o céu se quiser; em outra escolha irá para o inferna sem querer.

Zacarias 4:6

Prosseguiu ele e me disse: Esta é a Palavra do Senhor a Zorobabel; não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito, diz o Senhor dos exércitos.

Notoriamente, o Senhor não usa do seu poder para influenciar a vida dos homens, tudo tem que acontecer de livre e espontânea vontade. Porém, enquanto permanecemos no planeta terra, devemos aceitar a Jesus Cristo como único salvador para sermos renovados deixando de lado a velha criatura pecaminosa que existe dentro de cada um para que assim possamos galgar dos privilégios que Ele preparou desde o principio da criação.

II Aos Coríntios 5:17

E assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

O jugo do pecado é a condição que o diabo deseja que todos os seres humanos estejam, para que o mesmo possa levar a condenação o maior numero de almas.

João 8:34

Disse Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Todo aquele que comete pecado é escravo do pecado.

É comum algumas pessoas que estão presas ao pecado, se converterem e continuarem se vangloriando no passado. Tem o maior prazer em dizer:

  • Eu era um drogado;
  • Era namorador
  • O pior de todos os bandidos.

Isso se torna um troféu para mostrar o poder que tinham na conquista do pecado. Quem testemunha desta forma, precisa ser quebrado para nascer com uma nova natureza espiritual. O passado de vergonha tem que ficar para trás. Deus não tem prazer em uma vida negligênte.

Miquéias 7:18-19

18 – Quem ó Deus, é semelhante a ti, que perdoas as iniquidades e te esqueces das transgressões do presente da tua herança?

O Senhor retém a tua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia.

19 – Tornará a ter compaixão de nós; pisadas aos teus pés as nossas iniquidades e lançarás todos os nossos pecados nas profundezas do mar.

Não devemos nos vangloriar dos atos vergonhosos, ou até de algumas virtudes que temos; e sim de Jesus e do Evangelho que molda a vida de todos os pecadores.

Gálatas 6:14

Mas longe de mim gloriar-me, senão da cruz de nosso Senhor Jesus Cristo pela qual o mundo está crucificado para mim.

Estamos vivendo na graça de Jesus Cristo, e liberto de satanás; não temos que levar a condenação eterna, porque o sacrifício propiciatório do Senhor nos dar livre acesso ao céu. A Bíblia diz:

João 8:36

Se pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres.

Não devemos andar nas paixões do pecado, sim; na presença do Espírito Santo.

Romanos 7:5-6

05 – Porque, quando vivíamos segundo as paixões pecaminosas postas em realces pela lei, operava em nossos membros, afim de frutificarem para a morte.

06 – Agora, porém, libertados da lei, estamos mortos para aquilo que estávamos sujeitos, de modo que sirvamos em novidade de Espírito em não na caduquice da letra.

Devemos honrar com esta dádiva que Deus nos outorgou, frutificar para o Espírito Santo; deixando de lado a velha tradição profana que herdamos dos nossos pais.

Que o Senhor vos abençoe rica e abundantemente.

Presbítero Robson Colaço de Lucena

Missão América

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: