Passos de Jesus

Passos de Jesus

 

João 19:17-19

17 –  Tomaram, pois, a Jesus; e ele, carregando a sua própria cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota,

18 – Onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus no meio.

19 – E Pilatos escreveu também um título, e o colocou sobre a cruz; e nele estava escrito: JESUS O NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.

 

            O texto acima narra o último percurso que  Cristo fez aqui na terra ao nosso favor. Isso é: A caminhada final que nos deu acesso ao Trono de Deus. Passando por uma avenida muito conhecida em Jerusalém, conhecida por: Via Dolosa (Rua das Dores), onde trafegava os condenados a crucificação naquela época.

 

I – Passo para vitória

 

Gênesis 33:14

14 – Passe o meu senhor adiante de seu servo; e eu seguirei, conduzindo-os calmamente, conforme o passo do gado que está diante de mim, e conforme o passo dos meninos, até que chegue a meu senhor em Seir.

 

            Evento acontecido na vida de Jacó, quando ele reconciliou-se com Ezaú, em meio a uma caminhada cansativa. O texto tem dois sentidos, mostrando o lado material e o espiritual.

            Retrata um quando bonito onde Jacó narrava o paço de uma criança e o passo do gado, que devagar chega sem cansar.

           

            “Assim como Jesus não quer que cansemos em nossa caminhada em rumo ao céu”.

 

II – Passagem pelo Jordão

 

Josué 3:4

4 – Haja, contudo, entre vós e ela, uma distância de dois mil côvados, e não vos chegueis a ela, para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir, porquanto por este caminho nunca dantes passastes.

 

            O Jordão significa descer; muitas vezes é sinônimo de alguns problemas nos textos Bíblicos.

           

            O povo de Deus fazia uma peregrinação do Egito para Canaã, a terra prometida. Mas era necessário atravessar o Rio Jordão, que se tornava caudaloso como o Rio Amazonas; impossível atravessar a pé enxuto.

            Porém a Arca da Aliança (Símbolo de Jesus Cristo), estava com os Israelitas. Com uma pequena restrição de ficar a 900 metros de distancia entre o povo e os sacerdotes condutores. Casos contrario o povão seria fulminado.

            E todos passaram.

 

            Hoje temos um Rio Jordão, que simboliza as dificuldades que enfrentamos a cada dia. Conquanto que não é necessário guardar a distancia da Arca. A nossa Arca hoje é Jesus, que está presente em todos os momentos da nossa vida.

 

Mateus 28:18-20

18 – E, aproximando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Foi-me dada toda a autoridade no céu e na terra.

19 – Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do – Filho, e do Espírito Santo;

20 – Ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.

 

 

III – Passo de refugio

 

            Lendo os romances que falam a respeito do cangacismo no nordeste brasileiro:

·         Lampião e suas mulheres

·         Curisco

·         Espinho de Quipá

·         Mulher rendeira e etc.

 

        Percebemos que com medo de morrer, aqueles homens maus tiveram algumas vitórias em meio à mata caatingueira, que é comum no serrado espinhoso. Eles faziam trilhas que um passava na frente da volante (policia), pois buscavam um bando de cem homens e só achavam o rastro de um.

            Outra técnica usada, era a de colocar o salto das sandálias na posição oposta.

            Eles entravam em grandes espinheiros como o da macambira, xique-xique, jurema, cardeiro, malicia a outros. Assim como de deslocavam para lugares que era impossível aos olhos humanos adentrar.

 

            Mas voltando ao nosso assunto em pauta. Podemos tirar o que for edificativo nos romances nordestino se seguir os passos de Jesus Cristo para escapar da volante do diabo. Isso é: Palmilhando o caminho que Cristo passou. E recebermos a vitória como narra o profeta messiânico (Isaias); que diz:

Isaias 43:2

2 – Quando passares pelas águas, eu serei contigo; quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.

 

IV – Passo da graça

 

Mateus 11:28-30

28 – Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

29 – Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.

30 – Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve.

            Jesus está pedindo para tomar as nossas dores e o cansaço que somos afligidos na nossa caminhada, e nos dar refrigério em meio a tantas confusões que surgem para atrapalhar a nossa comunhão com Deus.

 

João 14:6

Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim.

 

            Por fim descobrimos que Jesus Cristo já preparou todo o caminho que nos leva ao céu, através do seu sacrifício no calvário. Devemos caminhar suave e tranquilamente como o salmista Davi citou no salmo 23:

 

Salmo 23:3

Refrigera a minha alma; guia-me nas veredas da justiça por amor do seu nome.

 

           

            A nossa caminhada a Canaã celestial e repleta de tribulação. Mas se Jesus é o nosso Senhor; grandes são as vitórias e a chegada é certa.

 

 

Jesus te ama.

 

Presbítero Robson Colaço de Lucena

Webmaster Alisson Alves de Lucena

 

 

Visite o site: http://missaoamerica.googlepages.com

Faça donwloard de Pregação e Musicas em mp3 no site: http://missaomp3.googlepages.com

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: