SPA – Síndrome do Pensamento Acelerado

SPA – Síndrome do Pensamento Acelerado

 

O “SPA” é caracterizado por baixa concentração, dificuldade em lidar com estímulos da rotina diária, irritabilidade, esquecimento, ansiedade intensa”. Acontece que as pessoas pensam em cada vez mais coisas e pensam cada vez rapidamente, o que obriga a uma tensão psíquica intensa para que o cérebro possa responder ao que dele exigimos.

Augusto Cury alerta para este dado impressionante: uma criança de 7 anos recebe atualmente mais informações do que um ser humano médio durante 70 anos de vida nos séculos passados. Basta dizer que, por exemplo, uma edição diária do jornal New York Times contem mais informações do que uma pessoa comum de há 200 ou 300 anos recebia em toda a sua vida.

(Augusto Cury)

 

Síndrome

s. f.,

Reunião de sinais e sintomas que ocorrem em conjunto e que caracterizam uma soença ou uma perturbação.

 

 

I- Síndrome do Pensamento Acelerado e a Palavra de Deus.

                Desde o tempo remoto encontramos o ser humano se preocupando demasiadamente com as coisas do mundo material, investindo toda sua existência em função de projetos que às vezes não chega a desfrutar. Mas, na atualidade houve um crescimento demasiado desse ideal efêmero que ocupa todo o tempo e mente daqueles que deixam de aprender a Bíblia Sagrada, gerando uma depressão insuportável tendo o seu início através da Síndrome do Pensamento Acelerado.

            No Novo Testamento está uma passagem na qual o Senhor Jesus Cristo faz forte admoestação a Marta que ao contrário de Maria deixou de aprender os ensinamentos Divino para voltar-se as tarefas domesticas.

               

Lucas 10-39-40-41-42

39 – Tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, sentando-se aos pés do Senhor, ouvia a sua palavra.

40 – Marta, porém, andava preocupada com muito serviço; e aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá que minha irmã me tenha deixado a servir sozinha? Dize-lhe, pois, que me ajude.

41 – Respondeu-lhe o Senhor Jesus: Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas;

42 – entretanto poucas são necessárias, ou mesmo uma só; e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.

           

            Não quero com isso ensinar que não devemos lutar pela sobrevivência deixando de realizar os nossos afazeres diários negligenciando a nossa família. No entanto, que a possamos está compenetrado com a Palavra de Deus tendo a vontade voltada para fazer o imperativo do Nosso Senhor e salvador Jesus Cristo.

 

Lucas 12:31-32-33-34

31 – Disse Jesus: Buscai antes o seu reino, e estas coisas vos serão acrescentadas.

32 – Não temas, ó pequeno rebanho! Porque o vosso Pai agradou dar-vos o reino.

33 – Vendei o que possuís, e dai esmolas. Fazei para vós bolsas que não envelheçam; tesouro nos céus que jamais acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói.

34 – Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

 

Existem dois tipos de Pessoas:

 

01 – Que passa pela vida sem perceber o que está acontecendo;

02 – Que percebe tudo que acontece na vida.

 

Primeiro tipo de Pessoa Que passa pela vida sem perceber o que está acontecendo.

Normalmente essa classe está evidenciada na classe alta e media da sociedade; são indivíduos que estão preocupadas em adquirir um maior poder aquisitivo e alto destaque na no seu meio. Estão presas a projetos inacabáveis e nunca se contentam com as bênçãos celestiais; sofrem durante todo dia buscando novas idéias que ocasionam insônia, depressão, pensamento de suicídios e todos os distúrbios da mente humana.

            Quando chegam à velhice se dão conta  que obtiveram  muitos bens materiais, mas não tiveram tempo de desfrutarem dos mesmos porque estavam ocupadas demais para coisas que pareciam insignificantes. Entretanto eram dádivas de Deus para que usufruíssem ao logo da jornada terrena.

            Encontramos pessoas que são escravas do pensamento acelerado de uma forma tão esmagadora que não param para observar a natureza, o sorriso de uma criança e comumente esquecem até de dar um beijo em um familiar querido. Na Bíblia Sagrada encontramos respostas para toda situação que alguém possa se encontrar; temos um exemplo para nosso pequeno estudo quando o evangelista Mateus registrou as palavras de Jesus Cristo confortando aos que estão sufocados na vida material.

 

Mateus 11:28-29-30

28 – Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

29 – Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas.

30 – Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve.

 

Segundo tipo de Pessoa   Que percebe tudo que acontece na vida. Nesse grupo encontramos indivíduos sensíveis a Palavra de Deus que levam uma vida de meditação, gostando de ajudar o semelhante e ver uma sociedade melhor. Normalmente atuam com brandura para que venham ofender o semelhante e são amáveis especialmente com os familiares.

            Não estão arraigadas ao mundo material e aproveitam as coisas boas que a vida oferece que muitas vezes parecem nada aos olhos de que é vitima da Síndrome do Pensamento Acelerado.

Existem ações bem simples que nos traz grande prazer como: andar com os pés descalços na praia ou até mesmo em casa, comer pipocas assistindo um bom filme, dormir tarde conversando com um grande amigo (quando não se tem nada para fazer no outro dia), leva os  filhos para um passeio em um parque ou fazenda, dividir o que temos com quem realmente precisa.

 

Gálatas 6:10

Então, enquanto temos oportunidade, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé.

 

            Para não sermos vitima do nosso ego temos que nos espelhar na Bíblia Sagrada de deixar que o amor flua em nosso ser de uma forma simples que vem do Espírito Santo de Deus. Podemos ver esse exemplo na epistola do apostolo Paulo aos Coríntios.

 

I Aos Coríntios 13:1-8

1 – Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.

2 – E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

3 – E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

4 – O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,

5 – não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;

6 – não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;

7 – tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

8 – O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá.

 

            Todos que agradecem a Deus por pelos eventos que acontecem na vida são pessoas vitoriosas e sensíveis ao amor e em tudo que está ao redor contribuindo para a evolução dos seres humanos no universo.

 

            Em outro pólo o diabo trabalha incansavelmente na mente do homem para que feche o coração e não perceba a ação de Deus, vindo dessa forma entristecer o Espírito Santo que intercede por todos com gemido inexprimível 

 

Romanos 8:26

Do mesmo modo também o Espírito nos ajuda na fraqueza; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o Espírito mesmo intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

            Na rotina domestica encontramos famílias que estão desligadas dos próprios membros, como no exemplo: Normalmente à noite a mãe assiste à novela; o pai projeta seus negócios; os filhos estão na internet ou ligados em um som metálico de um rock pesado ou música popular que na maioria das vezes têm suas letras vazias e sem expressão. Com isso a intimidade domestica se distancia dos projetos de Deus e o homem vai se esvaziado da verdadeira felicidade desencadeando a Síndrome do Pensamento Acelerado.

            Perdemos a serenidade que havia em dois séculos passado, não pela evolução da tecnologia, mas por sermos tentados a viver em busca de algo que não encontramos. Se pararmos um pouco para refletir entendemos que dentro de nós e bem ao nosso lado encontramos todos os ingredientes para uma vida completa; e novas idéias irão fluir lentamente na nossa alma gerando um prazer natural.

            Jesus Cristo deu lição aos seus apóstolos que também sofreram essa inclinação, isso porque também eram humanos.

 

Mateus 6:25-34

25 -Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?

26 – Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?

27 – Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?

28 – E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam;

29 – contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.

30 – Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?

31 – Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?

32 – (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.

33 – Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.

34 – Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

             

            O Senhor não deseja que as pessoas fiquem alienadas ao mundo exterior levando uma vida vegetativa. Contudo, Ele quer que confiemos mais na sua graça derramada na face da terra em favos daqueles que o ama.

            Notoriamente quando vem a chuva, rega todos os pomares; não havendo acepção de pessoas boas ou ruins, mas todos são galardoados mesmo com da índole humana má, tendo em vista a bondade do Senhor para com os pecadores. Não é desejo de Deus que a coroa da sua criação (o homem), sofra, mas que tenhamos uma existência produtiva.

 

            No Antigo Testamento o sábio Salomão foi enfático quando narrou a existência humana como vaidade, ele que teve uma ampla experiência construído diversos edifício, jardins e obras que lhe deram prazer. Ao fim de tudo, disse a expressão: “Tudo é vaidade”.

 

 

Eclesiastes 1:1-18

1 – Palavras do pregador, filho de Davi, rei em Jerusalém.

2 – Vaidade de vaidades, diz o pregador; vaidade de vaidades, tudo é vaidade.

3 – Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol?

4 – Uma geração vai-se, e outra geração vem, mas a terra permanece para sempre.

5 – O sol nasce, e o sol se põe, e corre de volta ao seu lugar donde nasce.

6  – O vento vai para o sul, e faz o seu giro vai para o norte; volve-se e revolve-se na sua carreira, e retoma os seus circuitos.

7 – Todos os ribeiros vão para o mar, e contudo o mar não se enche; ao lugar para onde os rios correm, para ali continuam a correr.

8 – Todas as coisas estão cheias de cansaço; ninguém o pode exprimir: os olhos não se fartam de ver, nem os ouvidos se enchem de ouvir.

9 – O que tem sido, isso é o que há de ser; e o que se tem feito, isso se tornará a fazer; nada há que seja novo debaixo do sol.

10 – Há alguma coisa de que se possa dizer: Voê, isto é novo? ela já existiu nos séculos que foram antes de nós.

11 – Já não há lembrança das gerações passadas; nem das gerações futuras haverá lembrança entre os que virão depois delas.

12 – Eu, o pregador, fui rei sobre Israel em Jerusalém.

13 – E apliquei o meu coração a inquirir e a investigar com sabedoria a respeito de tudo quanto se faz debaixo do céu; essa enfadonha ocupação deu Deus aos filhos dos homens para nela se exercitarem.

14 – Atentei para todas as obras que se e fazem debaixo do sol; e eis que tudo era vaidade e desejo vão.

15 – O que é torto não se pode endireitar; o que falta não se pode enumerar.

16 – Falei comigo mesmo, dizendo: Eis que eu me engrandeci, e sobrepujei em sabedoria a todos os que houve antes de mim em Jerusalém; na verdade, tenho tido larga experiência da sabedoria e do conhecimento.

17 – E apliquei o coração a conhecer a sabedoria e a conhecer os desvarios e as loucuras; e vim a saber que também isso era desejo vão.

18 – Porque na muita sabedoria há muito enfado; e o que aumenta o conhecimento aumenta a tristeza.

           

 

            Embora Salomão tenha sido um homem bem aventurado diante do Senhor, percebemos que foi  vitimado pela Síndrome do Pensamento Acelerado.

 

 

            No capitulo dois do mesmo livro, Salomão foi além da primeira decepção e novamente atacou.

Eclesiastes 2:1-26

1- Disse eu a mim mesmo: Ora vem, eu te provarei com a alegria; portanto goza o prazer; mas eis que também isso era vaidade.

2 – Do riso disse: Está doido; e da alegria: De que serve estar.

3 -Busquei no meu coração como estimular com vinho a minha carne, sem deixar de me guiar pela sabedoria, e como me apoderar da estultícia, até ver o que era bom que os filhos dos homens fizessem debaixo do céu, durante o número dos dias de sua vida.

4 – Fiz para mim obras magníficas: edifiquei casas, plantei vinhas;

5 – fiz hortas e jardins, e plantei neles árvores frutíferas de todas as espécies.

6 – Fiz tanques de águas, para deles regar o bosque em que reverdeciam as árvores.

7 – Comprei servos e servas, e tive servos nascidos em casa; também tive grandes possessões de gados e de rebanhos, mais do que todos os que houve antes de mim em Jerusalém.

8 – Ajuntei também para mim prata e ouro, e tesouros dos reis e das províncias; provi-me de cantores e cantoras, e das delícias dos filhos dos homens, concubinas em grande número.

9 – Assim me engrandeci, e me tornei mais rico do que todos os que houve antes de mim em Jerusalém; perseverou também comigo a minha sabedoria.

10 – E tudo quanto desejaram os meus olhos não lho neguei, nem privei o meu coração de alegria alguma; pois o meu coração se alegrou por todo o meu trabalho, e isso foi o meu proveito de todo o meu trabalho.

11 – Então olhei eu para todas as obras que as minhas mãos haviam feito, como também para o trabalho que eu aplicara em fazê-las; e eis que tudo era vaidade e desejo vão, e proveito nenhum havia debaixo do sol.

12 – Virei-me para contemplar a sabedoria, e a loucura, e a estultícia; pois que fará o homem que seguir ao rei? O mesmo que já se fez!

13 – Então vi eu que a sabedoria é mais excelente do que a estultícia, quanto a luz é mais excelente do que as trevas.

14 – Os olhos do sábio estão na sua cabeça, mas o louco anda em trevas; contudo percebi que a mesma coisa lhes sucede a ambos.

15 – Pelo que eu disse no meu coração: Como acontece ao estulto, assim me sucederá a mim; por que então busquei eu mais a sabedoria; Então respondi a mim mesmo que também isso era vaidade.

16 – Pois do sábio, bem como do estulto, a memória não durará para sempre; porquanto de tudo, nos dias futuros, total esquecimento haverá. E como morre o sábio, assim morre o estulto!

17 – Pelo que aborreci a vida, porque a obra que se faz debaixo do sol me era penosa; sim, tudo é vaidade e desejo vão.

18 – Também eu aborreci todo o meu trabalho em que me afadigara debaixo do sol, visto que tenho de deixá-lo ao homem que virá depois de mim.

19 –  E quem sabe se será sábio ou estulto? Contudo, ele se assenhoreará de todo o meu trabalho em que me afadiguei, e em que me houve sabiamente debaixo do sol; também isso é vaidade.

20 – Pelo que eu me volvi e entreguei o meu coração ao desespero no tocante a todo o trabalho em que me afadigara debaixo do sol.

21 – Porque há homem cujo trabalho é feito com sabedoria, e ciência, e destreza; contudo, deixará o fruto do seu labor para ser porção de quem não trabalhou nele; também isso é vaidade e um grande mal.

22 – Pois, que alcança o homem com todo o seu trabalho e com a fadiga em que ele anda trabalhando debaixo do sol?

23 – Porque todos os seus dias são dores, e o seu trabalho é vexação; nem de noite o seu coração descansa. Também isso é vaidade.

24 – Não há nada melhor para o homem do que comer e beber, e fazer que a sua alma goze do bem do seu trabalho. Vi que também isso vem da mão de Deus.

25 – Pois quem pode comer, ou quem pode gozar. melhor do que eu?

26 – Porque ao homem que lhe agrada, Deus dá sabedoria, e conhecimento, e alegria; mas ao pecador dá trabalho, para que ele ajunte e amontoe, a fim de dá-lo àquele que agrada a Deus: Também isso é vaidade e desejo vão.

 

II – Epilogo

 

             Em nosso pequeno tema aprendemos que a vida é uma das melhores dádivas de Deus para com o homem, e a maior parte da humanidade no passado não soube aproveitar;  esse fato está repetindo-se no presente de uma forma mais agressiva. Ainda é tempo de mudar a nossa história advertindo a todos o quanto é precioso aplicar cada momento de inteligência de uma forma santa e prazerosa para que assim a Síndrome do Pensamento Acelerado seja erradica da face da terra e conseqüentemente daremos um grande passo na evolução espiritual.

 

II Aos Coríntios 5:17

Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.

 

Romanos 6:23

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor.

 

Jesus te ama

 

Presbítero Robson Colaço de Lucena

Webmaster Alice Alves de Lucena

Webmaster Alisson Alves de Lucena

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: