Grau de Superioridade

Grau de Superioridade

 

Filipenses 2:3

Nada façais por contenda ou por vangloria, mas por humildade; cada um considere os outros Superiores a sim mesmo.

 

 

I – Superior

 

(ô), Adjetivo m.e f. 1. que está mais alto, em relação à outra coisa; que está acima de outro / 2. Que atingiu o grau mais elevado / 3. De qualidade excelente / 4. Que emana de autoridade /5. Diz-se da instrução que se ministra nas universidades e escola científica. / S.m. 1. Pessoa que tem autoridade sobre outras ou outras.

 

            Estamos vivendo um tempo de muito avanço secular, especialmente nas Igrejas Evangélicas. Nunca se viu o Ministério prosperar tanto no campo missionário. Mas vergonhosamente temos compartilhado com um espírito de superioridade que habita no meio do povo de Deus, que atrapalha o andamento da vida espiritual da Igreja.

            Já me deparei com muitos irmãos que dizem: “Não precisamos de pastor; isso é uma forma deles ganharem dinheiro, e esse dinheiro gasto com a sua manutenção poderia ser aplicado na própria igreja”. Assim como também já encontrei com muitos pastores que disseram; “Não precisamos de missionários; isso é uma forma desses rapazes viajarem e fazerem turismo à custa da igreja”.

 

            De forma, que os praticantes das ideologias acima se julgam superiores a Deus. Notoriamente devemos ser humildes em todas as áreas da nossa vida espiritual para que não estejamos combatendo contra Jesus Cristo, no seu Ministério implantado aqui na terra.

            Que façamos tudo para honra e gloria do Evangelho que abraçamos, não tendo a nossa promoção diante dos homens; sabendo que todos têm a mesma medida diante de Deus, que seja branco, preto, amarelo, índio; de forma que devemos aplicar uma regra da liberdade que diz: “O fim do teu espaço, é o começo do meu”. Isso não significa que devemos esperar que alguém se realize para começar as nossas perspectivas.

 

II – Superioridade Entre Irmãos

 

            Hoje na comunidade evangélica também impera um espírito de ordenança entre os irmãos no qual se manifesta em um jogo de interesse por posições destacadas no meio da congregação, a qual gera divisões quando alguém se julga superior a outrem.

            Geralmente existem pessoas que não olham os irmão face a face, ou os mais cultos secularmente, nunca oram em maior escala, não jejuam e nem tão pouco gostam de evangelizar, mas correm para estarem à frente dos trabalhos que mostram destaques.

            A Bíblia não ensina assim; mas, Ela mostra Jesus em algumas ocasiões partindo pão e peixe, lavando os pés dos seus discípulos e etc. Infelizmente, muitos oficiais não pegam nas mãos dos subordinados, achando que o Reio de Deus é um clube de aristocratas de alto calão. Em contra partida, Jesus Cristo nunca ensinou essa doutrina.

            Normalmente queremos fazer a nossa vontade, e quando os nossos ideais não são atingidos no tempo previsto, de imediato queremos eliminar aqueles que estão no nosso caminho, ao invés de ficarmos na presença do Espírito Santo para que a vontade Dele impere.

            Deus tem um grande propósito para cada cristão e somente Ele é quem faz toda obra na vida dos salvos.

 

Isaias 43:13

Ainda antes que houvesse dia, Eu Sou; e ninguém há que possa fazer escapar das minhas mãos; operando Eu, quem impedirá?

 

            Tudo acontece segundo a vontade de Jesus Cristo, de maneira que não devemos está apreensivo com coisa alguma. Temos uma chamada de Deus para um trabalho especifico, e devemos descobrir que é a vontade do Senhor, para não cairmos nas tentações da natureza humana.

            Encontramos duas classes de pessoas que geram grandes prejuízos na obra de Deus:

1)      O crente de oportunidade – Acham que Deus só fala se eles estiveram dando os seus testemunhos.

2)      O crente oportunista – Aproveitam o culto para tirar algum proveito dos irmãos. Muitos deles para fortificarem as suas mensagens dizem: O Senhor mandou dizer: “Que me doasse determinado objeto material”. Normalmente esse tipo de pessoa julga está em um patamar espiritual mais elevado do que os demais, ficando superiora toda congregação.

 

 

III – Epílogo  

 

            Assim, devemos ter o máximo de zelo pelas nossas vidas, e a espiritual de todos os irmãos, para que não tropecemos, ou sirvamos de tropeço para aqueles que nos cercam. O apostolo Paulo escrevendo aos Romanos fez a seguinte citação:

 

Romanos 15:1

Mas, nós que somos fortes, devemos suportar a fraqueza dos mais fracos, e não agradar a nós mesmo.

 

 

Jesus te ama

 

 

Presbítero Robson Colaço de Lucena

Visite o site: http://missaoamerica.googlepages.com

Faça donwloard de Pregação e Musicas em mp3 no site: http://missaomp3.googlepages.com

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: